MELOTECA MÚSICAS E ARTES
Siga-nosFacebookFacebookTwitterLinkedInTumblrFlickr
> Musicoterapia
PRINCIPAL
Harpa
Viola da Gamba
Piano
Guitarra

MUSICOTERAPIA E INCLUSÃO

"A Musicoterapia é a utilização profissional da música e os seus elementos como uma intervenção na área da saúde, educacional e outros contextos com indivíduos, grupos, famílias ou comunidades, procurando otimizar a sua qualidade de vida e promover a sua saúde física, social, comunicativa, emocional, saúde e bem-estar intelectual e espiritual. A investigação, a prática, a educação e a formação clínica em Musicoterapia são baseados em padrões profissionais, de acordo com os contextos culturais, sociais e políticos."

(Federação Mundial de Musicoterapia - WFMT 2011)

BREVES LEITURAS

Asperger no mundo da Música: Ladyhawke

HTMLHTML

TOPO

A educação musical de crianças com síndrome de Down em um contexto de interação social

HTMLHTML

TOPO

Crianças e Casa Indigo

HTMLHTML

TOPO

Instrumentos musicais e crianças com deficiência profunda

HTMLHTML

TOPO

Instrumentos musicais e desenvolvimento no Jardim de Infância

HTMLHTML

TOPO

Música e discapacidade

HTMLHTML

TOPO

Musicoterapia e construção de instrumentos musicais

HTMLHTML

TOPO

Musicoterapia e danças circulares com idosos

HTMLHTML

TOPO

Musicoterapia para criança com síndrome de Norrie

HTMLHTML

TOPO

Musicoterapia para crianças

HTMLHTML

TOPO

Musicoterapia para crianças e famílias saudáveis

HTMLHTML

TOPO

Musicoterapia, um pouco de história

HTMLHTML

TOPO

O Braille e a Musicografia

HTMLHTML

TOPO

Quem canta, seus males espanta

HTMLHTML

TOPO
A contribuição da música na educação especial

Monografia

[ Música na educação especial ]

Josiane Lopes Ribeiro Donatone

PDFPDF

Resumo

"Busca-se neste trabalho analisar as contribuições da música na Educação Especial, como facilitadora do processo de aprendizagem, como instrumento para tornar a escola um lugar mais alegre e receptivo, e também ampliando o conhecimento musical do aluno, afinal a música é um bem cultural e seu conhecimento não deve ser privilégio de poucos. Desde cedo, a criança demonstra interesse por ritmos e sons musicais. Com o passar do tempo, a criança experimenta sons que pode produzir com a boca e é capaz de perceber e reproduzir sons repetitivos, acompanhando-os com movimentos corporais. Essa movimentação desempenha papel importante em todos os meios de comunicação e expressão que se utilizam do ritmo, tais como a música, a linguagem verbal e a dança. Som, ritmo e melodia são elementos básicos, essenciais da música e que podem na plenitude da expressão musical, despertar e reforçar a sensibilidade do aluno, provocar nele reações de cordialidade e entusiasmo, prender sua atenção e estimular sua vontade. Ao se envolverem em atividades musicais, os alunos melhoram sua acuidade auditiva, aprimoram e ampliam a coordenação viso-motora, suas capacidades compreensão, interpretação e raciocínio, descobrem sua relação com o meio em que vivem, desenvolvem a expressão corporal e oral. Quanto mais elas têm oportunidade de comparar as ações executadas e as sensações obtidas através da música, mais a sua inteligência e o seu conhecimento vão se desenvolvendo. Em uma escola onde muitos têm um histórico de frustrações escolares e sociais - devido às duas dificuldades, o trabalho com artes e música vem sendo de fundamental importância para o seu desenvolvimento. Para tanto, esta monografia relata as marcas históricas no conceito da Educação Especial, bem como a importância da música como meio de expressão e recurso didático no Ensino Especial. Sendo assim, conclui-se que as atividades com música contribuíram para o desenvolvimento no convívio dos alunos no meio social, abrangendo os aspectos comportamentais assim como complementando os aspectos didáticos."

 

TOPO
A didactic experience developing software

[ Música e ferramentas para necessidades educativas especiais ]

Artigo

S. Palacios Navarro

PDFPDF

Resumo

"One of the difficulties in the process of the incorporation of the new technologies into the didactic tasks in the different educational levels refers to the way of carrying out the teaching training at the different levels. The knowledge that is usually included in the training programs refers to the use of different tools and on few occasions it deals with a realistic approach in the way of integrating them in the daily work of the schools. On the other hand, new technologies and in particular the Web have implied an open door to the world for many of the persons with some kind of disability. In this virtual communication we want to present and reflect on the developed didactic experience concerning the creation of activities in the environment of Clic software and the subsequent development of a web page. This project focuses on the set up of materials grounded on Sergio Aschero´s method of musical education for children with disabilities. Frequently the implementation of new technologies rests on technical aspects, often the training is similar to the joint reading of a technical manual and in few occasions it seeks to be reflected directly in the construction of didactic task. For this reason the use of this tool is justified, although Clic software presents limitations, thanks to its simple design is easy to adapt effectively to the previous knowledge of our students."

 

TOPO
A educação musical de crianças com síndrome de Down

Dissertação de mestrado

[ Música, síndrome de Down e interação social ]

Anahi Ravagnani

PDFPDF HTMLHTML

Resumo

"A presente pesquisa teve como objetivo o estudo da aprendizagem musical de crianças com Síndrome de Down, em um contexto de interação social. Tendo como delineamento metodológico a pesquisa-ação, foram realizadas dez aulas de musicalização, com duração de 30 minutos cada uma. Os participantes, um grupo formado por seis crianças com Síndrome de Down, de idade entre seis e sete anos eram alunos de uma escola de Educação Especial da cidade de Curitiba, Paraná. Os dados obtidos a partir destes encontros foram interpretados com base nas concepções teóricas na área da Educação Musical, na perspectiva históricocultural proposta por Lev S. Vigotski, somados às análises da pesquisadora/professora. Os resultados da presente pesquisa apontam que as crianças utilizaram canais não-verbais de comunicação para expressarem-se durante as aulas de música, propiciados, sobretudo, pelo ambiente de interação social criado entre o grupo."

 

TOPO
A importância da música no desenvolvimento global

[ Música e desenvolvimento de crianças com NEE ]

Dissertação de mestrado

Isabel Maria Campos Ferreira

PDFPDF

Excerto

"O conceito de Escola Inclusiva vem assim reforçar o direito de todos os alunos frequentarem o mesmo tipo de ensino na medida em que preconiza que "os objetivos educacionais e o plano de estudos são o mesmo para todos, independentemente das diferenças individuais da natureza física, psicológica, cognitiva ou social que possam surgir".

 

TOPO
A música como canal de comunicação na síndrome de Rett

Monografia

Rosane Souza Rodrigues

PDFPDF

Excerto

"A Síndrome de Rett é uma desordem neurológica, complexa e desafiadora que afeta, em sua forma típica e clássica, apenas o sexo feminino. (...) Em geral, a menina atinge um desenvolvimento aparentemente normal até os 8-12 meses de idade, ocorrendo então mudanças no seu padrão de desenvolvimento." (...)

 

TOPO
A música como fator de inclusão

[ Música e inclusão de alunos com deficiência auditiva ]

Monografia

Paulo Roberto Pereira Ferreira

PDFPDF

Excerto

(...) "conclui-se que existe a necessidade de professores habilitados especificamente em música, com cursos na área da inclusão para desempenhar as atividades com os alunos com Necessidades Educativas Especiais nas escolas." (...)

 

TOPO
A música como mediadora no desenvolvimento cognitivo

[ Música e desenvolvimento em crianças com perturbações autísticas ]

Dissertação de mestrado

Marisa Raquel Monteiro de Barros

PDFPDF

Resumo

"Este projeto de investigação aborda a temática da importância da Música no desenvolvimento cognitivo das crianças com Perturbações Autísticas. Pretendemos possibilitar um conhecimento mais abrangente, acerca das especificidades do Autismo, tal como, benefícios que a música manifesta nesta perturbação ao nível cognitivo, socialização/interação, comunicação e psicomotricidade. Deste modo, o nosso projeto incide num estudo de caso, de uma criança que frequenta o pré-escolar com Autismo; onde serão abordadas estratégias de intervenção, para tal, recorremos à observação direta, tendo-se elaborado grelhas de observação, sendo ainda, delineadas e concretizadas algumas atividades práticas, de modo, a obtermos dados para o nosso estudos. Com a realização deste trabalho, foi possível conhecer melhor as práticas e estratégias a adotar com a criança, de forma a possibilitar-lhe uma integração na sociedade e meio escolar, e ainda ajudando-a no seu desenvolvimento cognitivo."

 

TOPO
A música como metáfora em musicoterapia

Tese de doutoramento

Lia Rejane Mendes Barcellos

PDF

Resumo

"Esta pesquisa parte de questões levantadas no exercício da prática clínica em musicoterapia e de suas teorias. Propõe a utilização da música em musicoterapia como portadora do efeito de sentido metafórico. Apresenta a
importância de uma articulação da musicoterapia com a musicologia contemporânea e com a psicologia da música, com o objetivo de contribuir para a renovação e ampliação dos cânones da musicoterapia no Brasil. Considera o performer como o narrador das ideias do compositor ou de uma mensagem expressiva, partindo de autores da musicologia contemporânea, e o paciente como o narrador de sua(s) história(s). Discute a questão do significado e do sentido em música e admite o emprego da música no lugar do discurso verbal, quando os pacientes não podem ou não querem se comunicar verbalmente, constituindo-se como portadora do efeito de sentido metafórico na musicopsicoterapia."

 

TOPO
A música como recurso para o aluno hiperativo

Artigo

Adriana Catarina de Carvalho de Paiva, Maria Bernadete Zagonel, Maria de Nazaré Vasconcelos Arouck, Silene Trópico e Silva

PDFPDF

Resumo

"O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDA/H, catalogado sob CID-10) é um transtorno neurobiológico de origem genética e suas características são distração, impulsividade e hiperatividade. A criança/adolescente em idade escolar com TDA/H é aquela que, além do normal para a idade, tumultua o ambiente, tem dificuldades em obedecer, tem problemas de auto-estima e é solitária. O seu rendimento escolar é baixo mesmo sendo inteligente, pois não consegue "parar" para aprender. A música, por meio de técnicas da musicoterapia, tem sido usada como auxiliar nesses transtornos, por prescindir de palavras. A presente pesquisa realizou atividades musicais com 6 alunos portadores de TDA/H durante 6 meses, procurando levá-los a uma nova tomada de consciência por meio do fazer musical, com foco em: precisão rítmica, treino de melodias em grupo de modo a estimular a integração entre os alunos, atenção à diversidade de timbres dos instrumentos, audição orientada para musicas variadas. Os encontros musicais serviam como terapia alternativa àquelas tradicionais para hiperativos e, além de sensibilizá-los musicalmente, procurou-se fazê-los perceber que a disciplina conseguida poderia ser estendida a outras situações da vida principalmente na escola, melhorando o seu rendimento escolar."

 

TOPO
A música na escola: sons e melodias

[ Música e inclusão no ensino básico ]

Artigo

Magali Dias, Rosemyriam Cunha

PDFPDF

Resumo

"Esta pesquisa teve por objetivo estudar as atividades musicais e musicoterapêuticas desenvolvidas em uma escola de ensino fundamental em Curitiba, a qual tem em seu quadro discente alunos de inclusão e/ou com necessidades especiais. Em virtude de estudar esses alunos, o projeto desta pesquisa foi encaminhado ao Comitê de Ética do Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino (IBRATE) conforme protocolo nº 99/2009 e aprovado na integra conforme Of. CEP 047/09 de 25 de junho de 2009. Para este deste estudo foram aplicados e analisados protocolos de observação, nos quais se registraram as reações físicas, cognitivas e emocionais dos alunos no decorrer das atividades e interações musicais. Os resultados mostraram que a música, em virtude da mediação na comunicação em musicoterapia, possibilitou formas abertas e alternativas de expressão sonora, afetiva e cognitiva. Percebeu-se ainda que tanto nas aulas de música como nas sessões de musicoterapia o desempenho e a comunicação apresentaram níveis significativos, porém, diferenciados."

 

TOPO
A música, um caminho para o deficiente mental

Artigo

Ledra Regina Camargo Melo e Marilene de Oliveira

PDFPDF

Resumo

"O trabalho em foco pretende levar a uma reflexão, em quem possa lê-lo, a percepção indispensável e necessária para o entendimento do processo e da dinâmica do fenómeno musical dentro das instituições escolares. (...)"

 

TOPO
A musicoterapia apoiada por meios electrónicos interativos

Artigo

Ana Grazielle D. Corrêa, Gilda A. Assis, Marilena do Nascimento, Roseli de Deus Lopes

PDFPDF

Resumo

"Este artigo apresenta um estudo sobre um sistema musical apoiado por meios eletrônicos interativos para reabilitação de indivíduos com doenças neuromusculares. Sua interface foi projetada com tecnologia de Realidade Aumentada, o que trouxe vantagens aos portadores de necessidades especiais, por permitir que os objetos virtuais possam ser manipulados de forma natural, com as mãos, sem uso de adaptadores para interação. As teclas foram substituídas por cartões formados por símbolos gráficos que representam as notas musicais. O diferencial deste sistema é possibilitar ao terapeuta realizar o planejamento dos cartões sobre a mesa de acordo com as limitações físicas de cada indivíduo. Pretende-se com este trabalho, contribuir para que pessoas com doenças neuromusculares possam se beneficiar das novas tecnologias, no intuito de promover sua auto-estima e motivação, fatores que prorrogam o tempo de vida destes pacientes, e por conseqüência, a melhoria de sua qualidade de vida."

 

TOPO
A musicoterapia no contexto escolar

Artigo

Sandra Rocha do Nascimento

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho apresenta resultados de uma experiência psicopedagógica e musicoterápica desenvolvida na área da Musicoterapia. Foi realizado no contexto escolar, com crianças e adolescentes que apresentavam elevados índices de agressividade e inquietação psicomotora durante a execução de suas atividades escolares. Teve como objetivo desvelar as significações das condutas infanto-juvenis consideradas atípicas, denominadas distúrbios de condutas na Psiquiatria Infantil. No decorrer dos atendimentos musicoterápicos, observou-se que os alunospacientes selecionados manifestavam uma diferenciação na expressão musical, ou seja, suas "condutas psicomusicais" retratavam características psicológicas e comportamentais peculiares, projetando seu mundo interno. Percebeu-se que, ao proporcionar a re-organização das "condutas psico-musicais" desses alunos, vivenciando momentos de aceitação e valorização do que é e de como se expressa, uma nova música foi introjetada, ocasionando mudanças em suas condutas sociais."

 

TOPO
A musicoterapia no Hospital Psiquiátrico São Pedro

Artigo

Leonie Elise Fest Andreolla, Vera Marilza Piasensk

PDFPDF

Resumo

"A Musicoterapia para pacientes do Hospital Psiquiátrico São Pedro teve seu início a partir da década de sessenta do século passado, com a participação de estudantes estagiárias da disciplina de Musicoterapia do Curso de Licenciatura em Música da UFRGS, que eram acompanhadas por uma supervisora musicoterapeuta. A reinserção da musicoterapia neste espaço veio acontecer através de convênio firmado entre o Instituto Superior de Música de São Leopoldo da Faculdades EST e o HPSP para atender os estágios na área, dos estudantes do Curso de Bacharelado de Musicoterapia. Este artigo tem por finalidade apresentar a estruturação do trabalho que atualmente é desenvolvido pela Musicoterapia, através dos estagiários, orientados e supervisionados pelas autoras, para atender quatro unidades de pacientes do HPSP em suas diferentes demandas."

 

TOPO
A musicoterapia nos espaços escolares

Artigo

Ademir Adeodato

PDFPDF

Resumo

"Relato de experiência que analisa como atividades musicais terapêuticas facilitam o processo de inclusão educacional, refletindo sobre as interações/relações, estabelecidas entre crianças com necessidades educacionais especiais, e outras "ditas normais", a partir do desenvolvimento de um processo terapêutico em grupo, numa classe regular de ensino público. Procura construir, um novo olhar sobre as possibilidades do aluno com necessidade educacional especial, para tal, busca integrar duas áreas distintas de conhecimento, Musicoterapia e Educação – com foco nas práticas inclusivistas – sem perder de vista os fatores: político, econômico e ideológico-neoliberal, que influenciam o contexto educacional. A metodologia teve uma abordagem Qualitativa Exploratória. Serviram de base dados coletados na escola através de questionários, diário de campo e entrevistas, procurando fazer uma escuta sensível junto ao grupo de professores e alunos. Após quatro meses de reflexão na ação, os resultados apontam contribuições e ampliações de conhecimentos nas áreas da Musicoterapia e Educação. O estudo sugere alguns caminhos que podem contribuir com as práticas dos profissionais envolvidos nestes campos de conhecimentos."

 

TOPO
A prática da Musicoterapia em diferentes áreas de atuação

Artigo

Rosemyriam Cunha, Sheila Volp

PDFPDF

Resumo

"Este estudo reflete sobre a práxis da musicoterapia quando esta se insere em diferentes campos de trabalho, aqui denominados áreas de atuação. O tema foi estudado no contexto das áreas oferecidas para o estágio curricular do curso de Musicoterapia da Faculdade de Artes do Paraná. A discussão está fundamentada em aportes teóricos advindos do campo da psicologia, da música, da musicoterapia e em dados empíricos construídos por meio de informações obtidas em diferentes instituições concedentes de estágio supervisionado de musicoterapia, na cidade de Curitiba. Sem a pretensão de indicar definições, procurou-se ampliar o conceito de área para além de um lugar. Buscou-se pelo entendimento desse espaço como um ambiente social, político, cultural, humano e relacional no qual o musicoterapeuta desenvolve seu trabalho."

 

TOPO
A utilização da Música como coadjuvante terapêutico

Monografia de licenciatura em Ciências da Enfermagem

Armando Jorge da Silva Cardoso

PDF

Resumo

(...) "As finalidades deste estudo são relatar quais as vantagens da utilização da música nos diferentes diagnósticos de enfermagem e saber se há necessidade de formação para que os enfermeiros possam utilizar esta técnica de forma mais eficaz, caso ela se demonstre importante e eficiente." (...)

 

TOPO
As possibilidades de estimulação

[ Musicoterapia e síndrome de Down ]

Monografia de licenciatura

Maria Inês Couto Augusto

PDFPDF

Resumo

"Esta monografia tem por objetivo um aprofundamento teórico acerca da estimulação de pessoas portadoras de síndrome de Down. Descrevem-se, nela, os conceitos de estimulação e analisa-se o trabalho em musicoterapia através de entrevistas com profissionais experientes neste campo. Foram levantadas diversas possibilidades técnicas de utilização da estimulação em musicoterapia."

 

TOPO
As práticas em Educação Musical Especial

Artigo

Cláudia Eboli Santos

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho tem por objetivo apresentar o projeto da pesquisa "As práticas em Educação Musical Especial: possíveis contribuições da Musicoterapia" aprovado no Programa de Pós-graduação em Música da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGM-UNIRIO). Esta pesquisa teve início em 2006, estando em andamento no momento. Trata-se de pesquisa de campo, qualitativa, com abordagem transdiciplinar que transita pela área da educação musical especial, da educação musical e da musicoterapia."

 

TOPO
Asperger no mundo da música

[ Música e síndrome de Asperger ]

HTMLHTML

Resumo

(...) "Diagnosticada com uma doença rara do foro psicológico conhecida por Síndrome de Asperger, Ladyhawke (Pip Brown) diz que é preciso desmistificar esta condição e que as pessoas não devem ter medo de ir ao médico.

Numa entrevista à BBC, a cantora da Nova Zelândia revela que só soube da doença há poucos anos e que as pessoas devem estar atentas aos sintomas e encarar a realidade." (...)

 

TOPO
Atividades musicais e musicoterápicas na formação de grupos

[ Música, musicoterapia e grupos sociais ]

Artigo

Elcione de Lima, Géni de Araújo Costa

PDFPDF

"Este artigo teve como motivação refletir como as atividades musicais e musicoterápicas influenciam na formação de grupos sociais. Objetiva contribuir na análise de alguns aspectos rítmicos e sonoros, seus efeitos, influência e reações fisiológicas provocadas pelo estímulo sonoro. Para tanto, foi utilizado o método da pesquisa bibliográfica com estudiosos da área, afim de estabelecer as relações entre os aspectos definidores de uma prática musical musicoterápica voltada para a formação de grupos." (...)

 

TOPO
Autismo, educação musical e musicoterapia

Artigo

Maiara Aparecida Bertoluchi

PDFPDF

"O desenvolvimento da musicalidade nas crianças deve estar em conformidade com a sua vivência musical e os métodos utilizados. A educação musical, por si só, já se inicia no lar, com a oferta de ferramentas à criança para que ela descubra os sons e o seu universo (discos, canções, instrumentos, objetos sonoros variados, gravuras relacionadas, etc). Na escola, no entanto, deverá se realizar o direcionamento deste interesse para o desenvolvimento de outros aspectos ligados à criança (criatividade, coordenação motora, lateralidade, lógica, estética etc)." (...)

 

TOPO
Autobiografia musical: diálogos interdisciplinares

[ Musicoterapia e Psicologia Sócio-Histórica ]

Artigo

Patrícia Wazlawick, Carmen Spanhol, Kátia Maheirrire

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho relata um estudo interdisciplinar entre as áreas da Musicoterapia e da Psicologia na perspectiva sócio-histórica. Teve como foco a "composição" de Autobiografias Musicais, uma metodologia utilizada na área da Musicoterapia para conhecer as relações e implicações dos sujeitos com a música, o fazer musical em suas mais diversas roupagens, ao longo de suas vidas, ou seja, no acontecer dos processos de constituição dos sujeitos. Sujeitos que se constituem pela mediação semiótica na cultura, situados em contextos sociais, em meio aos embates com a alteridade." (...)

 

TOPO
Avaliação diagnóstica e musicoterapia aplicada

[ Síndrome de Down, paralisia cerebral e transtornos neurológicos ]

Artigo

Gabriel Federico

PDFPDF

Excerto

"Os recursos que utilizam os musicoterapeutas são todos aqueles que podemos usar em relação a elementos como a voz, os instrumentos musicais, microfones, música gravada, partituras, etc. E como recurso musicoterapêutico, especificamente, contamos com a improvisação musical, a sustentação vocal, o banho sonoro, a criação de canções, a estimulação sonora, as visualizações criativas com música, a relaxação através do movimento, as brincadeiras sonoras grupais, etc."

 

TOPO
Cantigas e brincadeiras-de-roda na Musicoterapia

Artigo

Benita Michahelles

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho trata das cantigas e brincadeiras-de-roda. Abordando as suas características lúdico-poético-musicais e dinâmicas, e buscando as suas ligações com o processo musicoterápico. Relaciona estas manifestações do folclore infantil às fases do desenvolvimento humano e destaca a sua relação com as mandalas. Embasa-se nas abordagens psicanalítica e junguiana. Por fim, a discussão teórica é ilustrada com exemplos práticos."

 

TOPO
Casa Indigo

Notícia

HTMLHTML

Excerto

"Mas afinal o que são crianças Indigo? Sabemos que são inteligentes, mas que têm dificuldades na escola. Podem ser agitadas ou intuitivas, atentas ou desligadas. Na Casa Indigo, que se denomina uma fundação sem fins lucrativos, as crianças entram num ambiente acolhedor e são tratadas como seres únicos.

Chamam-lhes «índigos», mas o nome não é relevante. Podem ser crianças agitadas, mais intuitivas, atentas ou, pelo contrário, parecerem desligadas do que as rodeia. São crianças como as outras, mas que muitas vezes se sentem diferentes." (...)

 

TOPO
Children with Down Syndrome an Music

Thesis

Alyssa Daudt

PDFPDF

Resumo

"The purpose of this study was to explore the experience in music of children with Down Syndrome by use of a descriptive parental survey. The researcher constructed a survey, which had sections including both Likert-type scale ratings as well as open-ended questions. Subjects were found through The Arc, which is an advocacy group for people with mental retardation (including Down Syndrome.) The survey was mailed to 102 parents of children with Down Syndrome in a specific county in a northeastern state. A total of 35 surveys were received, 34 of which were included in data summaries. Items on the survey were divided into categories: Demographics, Quality of Life, Personal Organization, and Socialization." (...)

 

TOPO
Contributos da música na inclusão de alunos com paralisia cerebral

Dissertação de mestrado

Jorge Miguel Monteiro Paulos

PDFPDF

Resumo

(...) "A música como disciplina escolar e como arte tem um papel fundamental no enriquecimento pessoal e académico nos alunos em geral. É importante contribuir para a sensibilização de todos que numa sociedade toda a gente tem um papel importante a desempenhar e que temos todos muito a aprender uns com os outros."

 

TOPO
Corpo: Som e movimento. Acalantos afro-brasileiros

Artigo

Denise Guerra

PDFPDF

Excerto

"Com origem na tradição oral anônima, atravessando o tempo dos cantos ancestrais, e com objetivo de embalar o sono infantil através da maternagem, os Acalantos surgiram no mundo todo, nas mais diversas línguas. Particularmente no adocicado das repetições onomatopéicas eles cumprem seus objetivos de entorpecer a criança até o sono e no contato corporal com a "mãe suficientemente boa" (termo usado por Winnicott-1975, significando a figura que faz a maternagem) dar o continente afetivo que ela precisa para se constituir como pessoa."

 

TOPO
Cultura e Saúde: uma integração necessária

Cultura e Saúde: uma integração necessária. Estudo do projeto "Arte e reabilitação: a música de cada um"

Artigo

Patrícia Maria Visigalli Martins

PDFPDF

Resumo

"Este artigo apresenta uma reflexão sobre a necessidade de valorização das diferentes expressões da cultura, especialmente da música, como instrumento de auxílio na recuperação física e mental de pessoas portadoras de necessidades especiais. Partindo de uma visão holística do ser humano, o artigo busca analisar a experiência do Projeto "Arte e Reabilitação – a Música de Cada Um" na oferta de tratamentos e atividades voltados às pessoas com deficiência. Pretende-se ainda, analisar alguns aspectos de políticas públicas voltadas a esse segmento da população."

 

TOPO
Desenvolvimento musical e musicoterapia em crianças Down

Artigo

Anahí Ravagnani

PDF

Resumo

"O presente trabalho pretende investigar o papel da música no desenvolvimento cognitivo das crianças Síndrome de Down baseado em observações de uma sessão de Musicoterapia, realizada com uma criança SD, na cidade de Curitiba, PR. Trata-se de um estudo preliminar que faz parte de uma dissertação de mestrado."

 

TOPO
Do toque ao som: o ensino da musicografia Braille

Tese de doutoramento

Fabiana Fator Gouvêa Bonilha

PDF

Resumo

"O presente trabalho foi motivado pela experiência pessoal de sua autora como
musicista com deficiência visual e representa a continuidade da Dissertação de Mestrado intitulada "Leitura musical na ponta dos dedos: caminhos e desafios do ensino da musicografia braille na perspectiva de alunos e professores", defendida no Departamento de Música,do Instituto de Artes da Unicamp. Nele são abordados aspectos relativos ao ensino e à difusão do código musical em braille, enfatizando-se, sobretudo,as concepções subjacentes à Educação Inclusiva.

Esta pesquisa possui um enfoque qualitativo, pois visa apreender as percepções dos indivíduos frente aos desafios da alfabetização musical em braille. A coleta de dados foi realizada por meio do acompanhamento e estudo de três casos, nos quais três sujeitos experienciaram o processo de aprendizado da notação musical desenvolvida para os cegos. Além disso, foi realizada uma investigação acerca dos meios utilizados para a transcrição de partituras em Braille, delineando-se as peculiaridades desse processo. Na análise dos dados coletados, discute-se o papel do educador musical, do aluno com deficiência visual e do especialista em aplicações da musicografia braille. Como desdobramentos deste trabalho, há a produção de um áudio-documentário que retrata o desenvolvimento da pesquisa e a implantação de um acervo musical que contém obras em braille. São, por fim, levantadas questões relevantes, que podem resultar em novas investigações sobre o tema e na implementação de iniciativas favoráveis ao ensino e a difusão da musicografia braille." (...)

 

TOPO
Educação musical e musicoterapia

Artigo

Viviane Louro

PDFPDF

Excerto

"Desde o surgimento da esquematização da musicoterapia como disciplina reconhecida cientificamente (século XX) a música vem sendo usada para a reabilitação física e mental das pessoas, inclusive das pessoas com deficiências. De qualquer forma, é importante mostrar que "a Musicoterapia difere da Educação Musical" (FERNANDEZ 1999)."

 

TOPO
Educação musical e o processo de inclusão na escola

Monografia de licenciatura

Shirley Comes de Oliveira

PDFPDF

Resumo

"Esta monografia tem como objetivo principal analisar as aulas de música ministradas em uma turma de alunos com necessidades educacionais especiais da Escola Municipal Francisco Alves no Rio de Janeiro. Através da observação destas aulas, discutiremos o processo de inclusão adotado por esta escola. Para tal, uma série de entrevistas foi realizada com professoras que trabalham com a turma de alunos especiais. As professoras responsáveis pelas aulas de música e as professoras que acompanham a turma diariamente falam sobre suas experiências com este grupo de alunos. Atividades que foram realizadas com estes alunos são aqui descritas e discutidas. A partir da observação do processo de inclusão que ocorre nesta escola, discutiremos propostas para a educação especial e dificuldades em aplicá-las diante da realidade brasileira."

 

TOPO
Educação musical para surdos

Artigo

Cristina Soares da Silva

PDFPDF

Resumo

"Esta monografia tem como objetivo sugerir algumas atividades musicais que podem ser realizadas com alunos surdos. Para isso, é necessário conhecer um pouco a história da educação dos surdos e a sua cultura. Foram citados alguns factos históricos que marcaram a educação dos surdos no Brasil e no mundo. Foram realizadas atividades musicais na Escola Municipal Rosa do Povo, numa turma de alunos surdos que participa do programa do bilinguismo no estado do Rio de Janeiro. A proposta das aulas foi de verificar, através da observação, a reação, a apreciação e a execução musical dos alunos. O principal parâmetro musical utilizado nas aulas foi a vibração. As atividades musicais foram planejadas a partir de Louro, no seu livro Educação musical e deficiência: propostas pedagógicas (Louro, 2006)."

 

TOPO
Ensinando Música ao Aluno Surdo

Ensinando Música ao Aluno Surdo: perpectivas para a ação pedagógica inclusiva

Tese doutoramento

Regina Finck

PDFPDF

Resumo

"A presente tese propõe-se a investigar, a partir de uma abordagem qualitativa, como se dá o processo de aprendizagem musical de alunos surdos no contexto inclusivo" (...)

 

TOPO
Estratégias metodológicas utilizadas na educação musical

[ Educação musical de cegos ]

Relato

Isabel Cristina Dias Vertevelli

PDFPDF

Resumo

"O relato pretende mostrar caminhos utilizados no trabalho musical com alunos do Instituto de Cegos Padre Chico, a partir de aspectos da abordagem Orff-Schulwerk, dentro do contexto da expressão vocal, instrumental e corporal. Pudemos refletir sobre algumas ações: como se processa o desenvolvimento musical de deficientes visuais (cegos); de que maneira o movimento faz sentido para a pessoa que não vê e qual o papel do educador frente ao desafio da inclusão de deficientes visuais. Reflexões e experiências que servem como parâmetro para condutas no caminho de uma Educação Musical que privilegie todos, independente de sua condição ou limitação."

 

TOPO
Humanização hospitalar infantil: intervenções musicoterapêuticas

Artigo

Sandra Barros da Rocha Picado, Roger Naji El-Khouri, Priscila Tassaro Streapco

PDFPDF

Resumo

"Objetivo: promover a musicoterapia como recurso aplicável a crianças internadas em uma unidade de pediatria hospitalar, dentro de um programa de humanização hospitalar infantil da equipe multidisciplinar. Métodos: foi realizada avaliação qualitativa de uma amostra de 304 crianças hospitalizadas e de seus responsáveis, no período de março de 2005 a novembro de 2006. Todos participaram de recreações musicais e/ou sessões de musicoterapia semanais. Os instrumentos foram utilizados semanalmente no refeitório e nos leitos da enfermaria de Pediatria. A eficácia da musicoterapia foi avaliada através de observações da equipe hospitalar e dos depoimentos de pacientes e familiares. Resultados: foram evidenciados maior bem-estar e disponibilidade dos pacientes bem como de seus familiares para lidar com o difícil período de internação; a rejeição aos procedimentos e aos alimentos oferecidos reduziu-se."

 

TOPO
Interface entre a musicoterapia e a terapia ocupacional

Monografia

Tania Cristina Fascina Sega Rossetto

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho apresenta uma discussão, realizada a partir de um estudo de caso, sobre as possibilidades de interação entre a musicoterapia e a terapia ocupacional, tendo como foco as atividades elaboradas para a estimulação da memória em um grupo de idosos com necessidades especiais, denominado Grupo de Geronto. Procurou-se, então, a partir do uso da arte, da música e do movimento como recursos terapêuticos, resgatar as lembranças desses idosos e, assim, fortalecer o senso de identidade e a auto-estima, em prol da qualidade de vida durante o processo de envelhecimento. Observou-se que o grupo foi configurado como um espaço onde o idoso poderia exercitar sua iniciativa, sua capacidade de escolher e tomar decisões, sendo autor da própria história. Ao longo do processo houve fortalecimento dos vínculos entre os integrantes; aumento da disponibilidade para ouvir o outro; incremento na qualidade da interação grupal, refletida também para outras relações do cotidiano; resgate de parcelas da história de vida, levando a uma elevação na auto-valorização e auto-estima; incorporação no cotidiano de algumas atividades desenvolvidas no processo grupal; melhora quanto à percepção de si dentro do grupo; ampliação da reflexão sobre os próprios questionamentos e atuação no mundo; melhora no autocuidado; maior expressão de sensações, sentimentos e desejos. Portanto, foi possível perceber, com esta experiência, a importância de serem desenvolvidos trabalhos interdisciplinares, no caso, realizados numa interface das áreas de musicoterapia e terapia ocupacional."

 

TOPO
Investigação das funções musicais em sujeitos afásicos

Dissertação de mestrado

Cláudio António Sorondo Dias

PDFPDF

Resumo

"Os estudos sobre música na afasiologia ainda podem ser considerados restritos. Talvez por esses estudos não considerarem a relação que há entre linguagem musical e oral, já que desde o século XIX, construiu-se a hipótese de que a musicalidade teria seu processamento no hemisfério direito e as afasias seriam decorrentes geralmente no hemisfério esquerdo. Mais de cem anos se passaram e embora atualmente as neurociências já apontem que exista um processamento bilateral para a música e à linguagem muito pouco se tem discutido sobre o tema. Acrescente-se ainda que alguns trabalhos apontem à música como possibilidade terapêutica, já que nem sempre estaria alterada nas afasias. Contudo, esses mesmos estudos não apresentam descrições sobre as funções musicais, os parâmetros sonoros, os elementos da linguagem musical ou de canto. A partir dessas considerações este trabalho teve como objetivo realizar uma investigação sobre as funções musicais, os elementos da linguagem musical e de canto de sete sujeitos afásicos."

 

TOPO
Leitura musical na ponta dos dedos: caminhos e desafios

[ Musicografia Braille ]

Dissertação de mestrado

Fabiana Fator Gouvêa Bonilha

PDF

Resumo

"O presente estudo foi motivado pela experiência pessoal de sua autora, musicista com deficiência visual. Ele aborda aspectos referentes ao ensino da Musicografia Braille, que por sua vez, consiste na notação musical criada por Louis Braille para uso de pessoas cegas. A partir de um enfoque qualitativo, buscou-se investigar a percepção de estudantes de Música com deficiência visual e de seus respectivos professores acerca das condições atuais de aplicação da Musicografia Braille ao campo da educação musical. Por meio de entrevistas e questionários, os sujeitos relataram suas experiências, a partir das quais se pôde estabelecer um panorama sobre o ensino desse sistema de escrita. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica de formulação do Discurso do Sujeito Coletivo, que visa apreender os pensamentos e as crenças comuns a uma dada população. Os dados colhidos foram discutidos mediante o estabelecimento de categorias e subcategorias concebidas a partir dos depoimentos. Nesse estudo, buscou-se também investigar e avaliar as ferramentas tecnológicas atualmente utilizadas para a produção de partituras em Braille e, de acordo com essa avaliação, foram criados procedimentos que otimizassem a transcrição de obras musicais. Com base na realização desse estudo, concluiu-se que, na atualidade, há muitos obstáculos que impedem o acesso ao ensino da Musicografia Braille, dos quais decorre a grande desinformação por parte de alunos e professores. Apontou-se para a necessidade de uma maior difusão da notação musical em Braille, tanto através de novas produções acadêmicas, quanto através de iniciativas que facilitem a implantação de acervos musicais transcritos para esse sistema."

 

TOPO
Music Therapy and Down Syndrome Fact Sheet

[ Musicoterapia e Síndrome de Down ]

PDFPDF

Excerto

(...) "Down Syndrome is a genetic condition caused by the presence of an extra chromosome. In 1959, a French geneticist, Professor Jérôme Lejeune, discovered that Down Syndrome was caused by the presence of an extra copy of chromosome 21, making 47 chromosomes in all. The name 'Down' comes from the English doctor, John Langdon Down, who first described the syndrome in 1866, nearly 100 years before the extra chromosome was discovered. As yet, we do not know what causes the presence of chromosome 21. The most common type of Down's syndrome, Standard Trisomy 21 (also known as Primary Trisomy 21 or Regular Trisomy 21), occurs because of an unusual cell division which has produced either an egg or a sperm with 24 chromosomes instead of 23." (...)

 

TOPO
Music Therapy as a Threatment Modality for Autism

[ Musicoterapia e crianças com espetro do autismo ]

PDFPDF

Excerto

"Music Therapy is the clinical and evidence-based use of music interventions to accomplish individualized goals within a therapeutic relationship by a credentialed professional who has completed an approved music therapy program. It is a well-established allied health profession that uses music therapeutically to address behavioral, social, psychological, communicative, physical, sensory-motor, and/or cognitive functioning. Because music therapy is a powerful and non-threatening medium, unique outcomes are possible." (...)

 

TOPO
Música e inclusão: necessidades educacionais especiais

Dissertação

Catarina Shin Lima de Souza

PDFPDF

Excerto

"O objetivo principal deste trabalho é analisar a situação da educação musical em face às recentes mudanças na legislação nacional em relação à inclusão educacional de pessoas com necessidades especiais" (...)

 

TOPO
Música e neurociências

Artigo

Mauro Muszkat, Cleo M. F. Correia, Sandra M. Campos

PDFPDF

Resumo

"O artigo analisa a relação da música com as neurociências, particularmente a organização cerebral das funções musicais. Os estudos de neuroimagem funcional revelam que a lateralização e a topografia da ativação cerebral durante o estímulo musical relacionam-se a múltiplos fatores, como familiaridade ao estímulo, estratégia cognitiva utilizada para o reconhecimento melódico, rítmico e tímbrico e mesmo treinamento musical prévio. A relação entre a música e as mudanças na atividade elétrica cerebral é sugerida a partir dos casos da chamada epilepsia musicogênica, das descrições das manifestações "musicais" de crises parciais psíquicas ou dos relatos anedóticos de mudanças dos padrões eletrencefalográficos interictais durante a audição de músicas de Mozart."

 

TOPO
Música para crianças com paralisia cerebral

Relato de experiência

Angelita Maria Vander Brook

PDFPDF

"O presente relato de experiência descreve os processos e resultados obtidos com os alunos de educação especial da Escola de Educação Especializada Multidisciplinar, em Curitiba – PR, durante as aulas de musicalização realizadas no período de junho de 2004 até o presente momento. A faixa etária dos alunos varia entre 0 e 6 anos e todos eles têm paralisia cerebral. Os alunos recebem também outros atendimentos especializados como fisioterapia, psicologia e fonoaudiologia, contando com uma equipe multidisciplinar voltada ao desenvolvimento das crianças. As aulas de musicalização estão baseadas nos métodos ativos da educação musical e têm por intuito estimular a musicalidade dos alunos, bem como auxiliar no desenvolvimento de diversas competências."

 

TOPO
Musicoterapia

Artigo

Levi Leonido, da UTAD

HTMLHTML

(...) "Tudo poderá ser música e tudo poderá ser musicoterapia. Pois um aluno pode ter necessidade de ser submetido a experiências musicoterapêuticas, para desenvolver capacidades e fazer desabrochar outros talentos de apreciação do mundo ainda ocultos e, ao mesmo tempo, a um paciente da musicoterapia pode ser administrada a prática instrumental ou o canto de forma a recuperar caducidades adormecidas." (...)

 

TOPO
Musicoterapia, conhecimento, equilíbrio, saúde mental e bem-estar

Monografia

Delci Alves de Souza

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho resultou da proposta de monografia da Universidade Cruzeiro do sul – UNICSUL – em um primeiro momento questionou-se o porquê a mùsica interage de maneira tão mágica na vida das pessoas e quais os efeitos que isso traz para o corpo humano? Elaborou-se uma pesquisa de observação para comprovar a questão e eis um trabalho que perpassa a sensibilidade da observação e da prática comprovada em hospitais, salas de terapias e da real interação entre a música e na melhora da sanidade, do equilíbrio mental provocado nas pessoas que passaram pelos cuidados e tratamentos musicoterápicos. Dessa forma esse trabalho é o fio do novelo que visa a construção de uma corrente de pessoas que acreditam nos benefícios da musicoterapia na vida de quem deseja manter-se ativo no conhecimento, desenvolver um equilíbrio mental e ainda viver com bem-estar."

 

TOPO
Musicoterapia e síndrome de Down

Artigo

Maria Inês Couto Augusto

PDFPDF

Resumo

"Esta monografia tem por objetivo um aprofundamento teórico sobre a estimulação de pessoas portadoras de síndrome de Down. Descrevem-se, nela, os conceitos de estimulação e analisa-se o trabalho em musicoterapia através de entrevistas com profissionais experientes neste campo. Foram levantadas diversas possibilidades técnicas de utilização da estimulação em musicoterapia."

 

TOPO
Musicoterapia na abordagem do portador de doença de Alzheimer

Artigo

Rosemyriam Cunha

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho tem por objetivo a exposição e reflexão a respeito de conceitos que fundamentam a prática da musicoterapia junto a idosos com provável diagnóstico da doença de Alzheimer. Discute-se também particularidades referentes ao convívio cotidiano com dessas pessoas no decorrer da evolução do quadro demencial. Busca-se, por meio da articulação desses assuntos, oferecer ao leitor conteúdos que possibilitem a compreensão do trabalho musicoterapêutico na abordagem da pessoa que se encontra em processo de perda da memória e da capacidade de interação social. Finalizando estão relacionados dados de uma pesquisa realizada junto a idosos cujos sinais clínicos apontavam para um provável diagnóstico de demência e que vivenciaram um processo de Musicoterapia."

 

TOPO
Musicoterapia na Educação Musical Especial

Musicoterapia na Educação Musical Especial de Portadores de Atraso do Desenvolvimento Leve e Moderado na Rede Regular de Ensino

Dissertação de mestrado

Cybelle Maria Veiga Loureiro

PDFPDF

Resumo

"A história da inclusão da criança com necessidades especiais nos vários segmentos da educação data da segunda metade do século XVIII. Inicialmente foi revista a inadequação dos termos usados para definir o distúrbio do desenvolvimento destas crianças, antes da adoção atual de atraso do desenvolvimento em todo o mundo. Em seguida procuramos identificar as diferentes concepções educacionais atribuídas ao portador de atraso do desenvolvimento. Foram abordadas teorias sobre o desenvolvimento humano predominantes desde o século XVIII até o início do século XX, entre elas, preformacionismo, predeterminismo, ambientalismo e interacionismo." (...)

 

TOPO
Musicoterapia para bebés e crianças

Artigo

Silvi Gallostra

HTMLHTML

(...) "A musicoterapia é uma disciplina de caráter natural, complementária e não farmacológica cuja ferramenta de trabalho é a música e os seus componentes, utilizando-a como sons, estruturas rítmicas ou partes musicais. Usa-se cada vez mais para conseguir de uma forma natural resultados terapêuticos tanto a nivel psicomotor, como a nivel psicológico, energético ou orgânico.

 

TOPO
Musicoterapia para crianças e famílias saudáveis

Artigo

Jamie Blumenthal

Tradução deEtelvina Pereira

HTMLHTML

(...) "As pessoas sabem o que é a música e o que é terapia mas a combinação das duas palavras "musico" - "terapia", parece desafiar, confundir, fascinar e motivá-las a colocar essa questão".

 

TOPO
O Braille e a musicografia

[ Música e invisuais ]

HTMLHTML

Resumo

(...) "Até quase ao fim da Idade Moderna desconhece-se que alguém haja pensado na escrita e leitura para os cegos. Chega-nos a primeira informação em 1784, quando Valentin Haüy, um homem culto e de coração nobre, funda em Paris uma escola para instruir os cegos e prepará-los para a vida. Defensor de que tudo depende dos sentidos, adapta o alfabeto vulgar, traçado em relevo, para que as letras fossem perceptíveis pelos dedos dos destinatários." (...)

 

TOPO
Os efeitos da animação artística

[ Música e inclusão de alunos com NEE ]

Dissertação de mestrado

Fernanda Maria Pereira Pires Gonçalves

PDFPDF

Resumo

"Os efeitos da Animação Artística. A Música como factor de inclusão dos alunos de Necessidades Educativas Especiais

(...) Este trabalho pretende ainda estimular e promover momentos de aprendizagem através do lúdico, indispensáveis para os alunos de Necessidades Educativas Especiais e, em particular, os que se inserem no Currículo Específico Individual, onde os ritmos individuais sejam respeitados, e o desenvolvimento de expressão pessoal, social e cultural do aluno se faça com base na persistência, dedicação e diversificação de estratégias de ensino/aprendizagem.

Este trabalho socorre-se de diferentes metodologias e ferramentas nas áreas da Música, da Expressão Dramática e da Animação Artística, com o claro propósito de facilitar a aprendizagem das 5 crianças com Necessidades Educativas Especiais, alvo deste estudo, e assim contribuir para um melhor desenvolvimento pedagógico e inclusão na comunidade educativa."

 

TOPO
Promoção da saúde mental: música e inclusão social

Artigo

José Augusto Leandro, Aafke Marjan de Jarger de Liz, Adriane Puhl

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho faz um balanço das atividades desenvolvidas no projeto de extensão Promoção da Saúde Mental: música e inclusão social no CAPS de Castro - PR, executado no período de maio a setembro de 2006. Descreve as oficinas musicais componentes do projeto e reflete sobre a importância da música como veículo de inclusão social para os portadores de transtornos psíquicos."

 

TOPO
Qualidade de vida do musicoterapeuta em formação

Artigo

Ana Paula Chizzolini Cervellini, Cinira Mezzadri

PDFPDF

Resumo

"O presente trabalho é uma pesquisa a respeito da qualidade de vida dos musicoterapeutas em formação tendo como base o curso de Musicoterapia na Faculdade de Artes do Paraná. Através de pesquisa bibliográfica conceitua-se os fatores necessários à qualidade de vida do musicoterapeuta em formação, tanto no aspecto geral de ser humano quanto no específico da profissão, para então verificar na pesquisa de campo o reconhecimento e prática destes fatores por parte da população estudada. Os resultados mostraram algumas contradições e mantiveram um nível mediano de reconhecimento e prática dos fatores, indicando que os musicoterapeutas em formação na Faculdade de Artes do Paraná reconhecem e praticam em partes os fatores necessários a uma qualidade de vida saudável. Considerando que estes futuros profissionais têm como objeto de trabalho a melhoria da qualidade de vida de seus clientes, preocupar-se com a sua própria qualidade de vida resulta na realização de um trabalho mais coeso, ético e de qualidade."

 

TOPO
Ressonâncias musicais de uma relação estética na musicoterapia

Artigo

Patrícia Wazlawick

PDFPDF

Resumo

"Este trabalho relata a realização da "Oficina de Canções e Sensibilização", realizada com educadoras de uma instituição de educação infantil na cidade de Curitiba, em 2005. É uma proposta de atividade que surgiu de uma demanda presente na própria escola, sendo realizada em base a Musicoterapia na interface com a perspectiva da Psicologia Histórico-Cultural, tendo em vista as contribuições teóricas de Lev S. Vygotski. As atividades musicoterápicas configuraram-se em atividades criadoras e expressivas, onde as educadoras puderam se colocar de forma integral naquilo que fazem, ao articular imaginação, fantasia, percepção, reflexão, emoções e sentimentos, como integrantes de vivências que permitiram combinações inovadoras frente à compreensão de si, de seus alunos, de suas realidades, do contexto educacional e das possibilidades de mudança. Uma proposta de Musicoterapia atrelada ao contexto sóciohistórico e cultural de sujeitos em relação, que propicia aos participantes produzirem novos sentidos àquilo que vivem e àquilo que querem modificar."

 

TOPO
Uma Visão da Síndrome de Asperger sob o enfoque de Vygotsky

Artigo

Maria Stela de Albuquerque Bergo

PDFPDF

Resumo

"O estudo resume estudos a respeito da síndrome de Asperger, uma das formas do autismo, definido por vários centros de pesquisa quanto à linguagem, cognição e comportamento das crianças portadoras da síndrome." (...)

 

TOPO
SÍTIOS INTERNACIONAIS
Rock autism
American Music Therapy Association

www.musictherapy.org

American Music Therapy Association.

Music Therapy is an established healthcare profession that uses music to address physical, emotional, cognitive, and social needs of individuals of all ages.  Music therapy improves the quality of life for persons who are well and meets the needs of children and adults with disabilities or illnesses. (...) The mission of the American Music Therapy Association is to advance public awareness of the benefits of music therapy and increase access to quality music therapy services in a rapidly changing world.

TOPO
AUTISM MUSIC

www.autismmusic-more.com

Autism Music.

Theresa Griffith has devoted her life to bringing relief to people who suffer. She is known all over the world for her musical work in the areas of Autism, ADHD, Pain and Stress Management, Insomnia, Massage Therapy, Hospice and Birthing. Her main focus these days is in bringing relief to families affected by Autism. Below is a Link to a Sample of her latest CD created especially for those with Autism. It is available in a Basic or Personalized Version.

TOPO
AUSTRALIAN music THERAPY ASSOCIATION

www.austmta.org.au

Australian music therapy association.

The Australian Music Therapy Association (hereafter AMTA) was established at the 1st music therapy conference in Australia, held in Glebe, Sydney in 1975.  The conference was organised by Ruth Bright, and she had drafted a Constitution for AMTA, which was provisionally approved on Saturday August 2nd 1975.  It came into effect at the 2nd music therapy conference one year later.

Prior to the establishment of AMTA a number of significant events had laid the path for the development of music therapy in Australia. These events can be divided into two periods – 1903-1950, and 1950-1975. During this time many pioneers initiated music therapy in different parts of Australia, and in the early 1970s plans were underway to establish a professional organization, and Australian music therapy training.

TOPO
CANADA ASSOCIATION FOR MUSIC THERAPY

www.musictherapy.ca

Canada Association for Music Therapy.

The mission of the Canadian Association for Music Therapy is to promote excellence in music therapy practice, education, research and development; to increase access to high quality music therapy services; to further the awareness of music therapy in Canada and to serve as an organizational agency for its members.

TOPO
CENTER FOR music THERAPY

www.centerformusictherapy.com

Center for Music Therapy.

Music Therapy is useful because music triggers whole brain processes and functioning which directly affect one's cognitive, emotional, and physical functions and abilities. With the newest understandings of Neuroplasticity models music therapy should be a core strategy used in all rehabilitation, education and wellness programs.

From the social and cultural perspective music permeates our society and culture making it familiar and easily accessible for our clients. Thus, a professional music therapist can select and apply appropriate music for effective treatment of our clients that reflects their culture and personal identity. This makes treatment a more personal and individualized experience. This approach reflects a person's preferences which is more normalizing and effective then a traditionally more sterile or generic procedure. This also contributes to making music therapy based treatment often faster and more effective than treatment without music. Additionally, our clients report the treatment is simply more enjoyable. Healing the spirit as well as the body during treatment is old wisdom, "We're the spirit leads the body tends to follow."

TOPO
Music AND THE BRAIN

www.musicandthebrain.net

Music and the brain.

Music is for everyone! Humans are wired for music. We buy iPods, cd players, walkmans, HIFI systems for personal use and in our homes. We even elevate performing artists to iconic status.

Yet with all this musical activity only about 7% of us can actually play a musical instrument and be a participant.

We all spend a great deal of time and concentration in school learning to read, write and add numbers. We do this because we consider literacy a measure of a successful society. Of course some children learn this quickly and even embark on writing careers such as a journalist, novelist, playwrite or screen writer, etc. Yet many also manage little more than to read their mail, advertisments, and an occasional book or magazine.

TOPO
Music FOR AUTISM

www.musicforautism.org

Music for autism.

Music for Autism is enhancing quality of life and raising public awareness through autism-friendly, interactive concerts developed specifically for individuals with autism and their families. The concerts, held in the United States and the United Kingdom, feature professional musicians, including Tony Award winners, Grammy-nominated classical artists, and Pulitzer Prize winners. To ensure equal access for all, every Music for Autism concert is fully subsidized. Families note that the concerts help fill a major psychosocial void, enabling them to enjoy enriching activities that are inclusive and to experience the joy and power of music as a family.

TOPO
Music MAKES CONECTIONS

www.musicmakesconnections.com

Music makes conections.

Music Makes Connections exists to offer the powerful results of music therapy to as many individuals as possible and to maintain the highest quality of therapeutic interventions.

TOPO
SOUNDSCAPE MUSIC THERAPY

soundscapemusictherapy.com

Sounsdcape Music Therapy.

Music therapy is the planned use of music experiences and the relationships that develop through them to accomplish non-musical goals, assisting people to experience life more fully.

TOPO
WORLD FEDERATION OF MUSIC THERAPY

www.musictherapyworld.net

World Federation om music therapy.

The World Federation of Music Therapy, Incorporate

WFMT is a non-profit corporation organized under the laws of the state of North Carolina, USA.

Purpose

> To act as the international umbrella organization for the profession of music therapy.


> To promote the exchange of information about global music therapy throughout the Federation’s eight regions.

> To promote international collaborations among WFMT members and other related professional groups.

> To promote and advance equivalencies in clinical practice standards in music therapy. (...)

TOPO
Associação Portuguesa de Musicoterapia
Associação Portuguesa de Musicoterapia
TOPO
World Federation of Music Therapy
World Federation of Music Therapy
TOPO