MELOTECA SÍTIO DE MÚSICAS E ARTES
Siga-nosFacebookFacebookTwitterLinkedInTumblrFlickr
> Sítios
PRINCIPAL
Violoncelo
Voluta
Áudio
Coreto

PORTAIS DE ORGANIZAÇÕES

ApemÚsica
Apemúsica - Associação dos Profissionais do Ensino da Música. A APEMÚSICA é a única associação representativa de todos os profissionais do ensino da música . É uma associação de âmbito nacional que se propõe defender os interesses dos profissionais desta área e lutar por um ensino de música de qualidade e de acesso generalizado, exercido nas melhores condições de trabalho. Conta já com várias centenas de associados de todo o país - profissionais do ensino regular, do ensino artístico especializado e do ensino superior - e está em crescimento. (...)
TOPO
Arte das Musas
Arte das Musas. A Arte das Musas foi criada em 2002 com o objectivo de promover a educação, a cultura e a comunicação através das artes. Neste sentido, tem vindo a desenvolver a sua actividade segundo dois pólos fundamentais: os projectos educativos e a produção cultural. Em 2003 alarga a sua área de intervenção criando os departamentos de webdesign e de management & agenciamento. Através da promoção da educação pelas artes procura valorizar a criação de novos públicos para a arte, com a ideia que o contacto com a experimentação e improvisação artística são formas de desenvolvimento pessoal e social. Através da promoção da cultura pelas artes procura motivar a investigação e execução do património artístico português, por artistas nacionais. Na área de produção cultural procura produzir eventos originais que sejam pluridisciplinares, criar, desenvolver, promover ou apoiar  novos pólos de experimentação e prática artística descentralizada como forma de permitir e facilitar o acesso de todo o país ao significativo trabalho que se desenvolve tantas vezes à sua revelia. (...)
TOPO
AssociaÇÃo CULTURAL ANGRAJAZZ

angrajazz.com

Associação Cultural AngraJazz. O Angrajazz é um festival assumidamente generalista, que tem como principal objectivo a divulgação e o desenvolvimento do gosto pelo jazz nos Açores, ao mesmo tempo que, pela sua qualidade, marque presença no calendário anual do jazz nacional.

A Associação Cultural Angrajazz tem ainda levado a efeito, por altura do festival, acções de formação destinadas a bandas locais, assim como outras actividades paralelas - conferências, exposições de instrumentos, de fotografia, feiras do disco e outras.

Como resultado de algumas destas acções de formação nasce em Julho de 2002, apresentando-se pela primeira vez na quarta edição do festival, a ORQUESTRA ANGRAJAZZ, dirigida pelos músicos e professores Pedro Moreira e Claus Nymark e constituída por músicos naturais ou residentes na Ilha Terceira.

TOPO
AssociaÇÃo GinÁsio Ópera
Ginasio Ópera

www.ginasioopera.com

Associação Ginásio Ópera. A Associação Ginásio Ópera, instituição sem fins lucrativos, reconhecida pelo Ministério da Cultura como de interesse cultural relevante (Lei do Mecenato Cultural), foi fundada no início do ano de 2001 por um conjunto de pessoas desde há muito ligadas, tanto no plano afectivo como profissional, à vida artística e cultural do nosso país, uma iniciativa estribada na preocupação comum de travar o processo de gradual esvaziamento da vida artística portuguesa, em particular no domínio do teatro musical, que se foi notando e acentuando ao longo da última década dos anos novecentos. (...)

TOPO
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PORTUGUESA DE VIOLA D'ARCO
Associação Portuguesa de Viola d'Arco.
TOPO
AssociaÇÃo Wuytack de Pedagogia Musical
www.awpm.pt
Associação Wuytack de Pedagogia Musical. Criada em 1992, é uma associação de carácter cultural, sem fins lucrativos, que tem por finalidade divulgar, em Portugal, os princípios musico-pedagógicos desenvolvidos pelo compositor e pedagogo belga Jos Wuytack. Actualmente conta com cerca de 900 associados, na sua maioria professores e estudantes de música. As actividades realizadas pela AWPM abrangem diversas áreas complementares: pedagógica (formação de professores), editorial (publicação de livros e CD), musical e cultural (dinamização de concertos com crianças e jovens intérpretes; intercâmbio com outras instituições, a nível nacional e internacional). Partindo das ideias da "Orff-Schulwerk" (obra escolar de Carl Orff), a pedagogia de Jos Wuytack baseia-se em princípios de actividade, criatividade, comunidade e totalidade. Desenvolvendo uma música elementar, que forma uma unidade com a palavra e o movimento, visa a integração das expressões verbal, musical e corporal. Pretende-se que a criança participe numa música de conjunto, em que se combinam a voz, como meio de expressão, por excelência, do ser humano, os instrumentos Orff, na criação e interpretação musicais, e o corpo, através do movimento, da mímica e da dança.
TOPO
Binauralmedia Artists

www.binauralmedia.org

Binauralmedia Artists.

TOPO
Casa da MÚsica

www.casadamusica.com

Casa da Música. (...) Concebida pelo arquitecto holandês Rem Koolhaas, com base num projecto cultural inovador germinado no Porto 2001- Capital Europeia da Cultura e materializada por um grupo de notáveis empresas portuguesas, a Casa da Música é um espaço multidisciplinar e polivalente, com infra-estruturas, espaços e meios técnicos e acústicos impares para a produção e acolhimento de diversificados espectáculos musicais e outros eventos. (...)

TOPO
Centro de InformaÇÃo de MÚsica Portuguesa

www.mic.pt

Centro de Informação de Música Portuguesa. No dia 6 de Janeiro de 2006, foi apresentado publicamente no Instituto Camões o Centro de Informação da Música Portuguesa (CIMP) que contou com as presenças do compositor António Pinho Vargas e do musicólogo Rui Vieira Nery. Através do endereço CIMP é possível aceder a uma base de dados onde estão disponíveis informações de cerca de 100 compositores, 60 intérpretes, 5300 obras catalogadas, 3000 materiais e 50 entrevistas vídeo. Estão também disponíveis outros documentos áudio, imagens, fotografias, excertos de partitura como textos críticos e analísticos encomendados a musicólogos portugueses e estrangeiros. (...)

TOPO
Centro de Cultura e Recreio do OrfeÃo da Feira

www.orfeaodafeira.pt

Centro de Cultura e Recreio do Orfeão da Feira. Coro Infantil. Danças de Salão. Grupo de Danças e Cantares Regionais. Guitarra. Orfeão. Orquestra Orff. Piano. Violino. As suas origens remontam a 6 de Janeiro de 1912 (...). Após interregno de 20 anos, um forte movimento faz renascer esse espírito e assim surge, em 1975, o Centro de Cultura e Recreio do Orfeão da Feira, adaptado às novas facetas da cultura moderna e da sociedade e estruturado de forma a servir a cultura e a ocupação saudável dos tempos livres dos vários estratos da população feirense. (...)

TOPO
Centro Ward de Lisboa

centroward.no.sapo.pt

Centro Ward de Lisboa. O Centro Ward é uma associação cultural sem fins lucrativos, com sede em Lisboa, criada em 1988, para homenagear Júlia d´Almendra (1904-1992) e continuar a sua obra de divulgação do Canto Gregoriano e da Pedagogia M 22-May-2005 o Ward goza de estatuto de pessoa colectiva de utilidade pública desde 1991. (D. Rep., II série, nº 130 de 7 de Junho de 1991). (...)

TOPO
CCB
Centro Cultural de Belém

www.ccb.pt

CCB. Centro Cultural de Belém. construção do Centro Cultural de Belém foi decidida no início de 1988. A ideia era levantar de raiz uma estrutura que pudessse acolher, em 1992, a presidência portuguesa da União Europeia, permanecendo como um forte pólo dinamizador de actividades culturais e de lazer. A localização deste notável edifício em Belém, parecia óbvia: foi este o ponto de partida dos descobrimentos marítimos, como atenta magnificamente a Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos. A importância simbólica desta zona foi mais tarde confirmada com a sua escolha para acolher a realização da Exposição do Mundo Português. O CCB veio, de resto, ocupar o espaço que, na década de 40 serviu para instalar o Pavilhão "Portugueses no Mundo" e as "Aldeias Portuguesas". (...)

TOPO
Companhia Nacional de Bailado

www.cnb.pt

Companhia Nacional de Bailado. O Teatro da Dança é um dado adquirido. Tem no Teatro Camões o seu espaço físico mas é construído, dia após dia, num trabalho conjunto entre coreógrafos, bailarinos, programadores, produtores, académicos, críticos e, claro, através dos espectadores. O grande objectivo é a dinamização da arte coreográfica em Portugal, através da apresentação e produção de espectáculos, da colaboração com artistas e organizações nacionais e internacionais e a realização de actividades paralelas que visam o enriquecimento do discurso sobre a dança.

TOPO
DRCN

www.culturanorte.pt

DRCN - Delegação Regional da Cultura do Norte.

TOPO
DirecÇÃo Regional da Cultura do Algarve

www.cultalg.pt

Direcção Regional da Cultura do Algarve. A Delegação Regional da Cultura do Algarve é um organismo desconcentrado do Ministério da Cultura, cujo âmbito geográfico de actuação está circunscrito à área de actuação da Comissão de Coordenação da Região do Algarve. O seu regulamento de funcionamento, estrutura orgânica e quadro de pessoal está definido no Decreto Regulamentar n.º 18/80, de 23 de Maio, com a redacção que lhe foi dada por diversos diplomas legais posteriores. (...)

TOPO
DRCC

www.culturacentro.pt

DRCC - Delegação Regional da Cultura do Centro. Delegação Regional da Cultura do Centro foi criada pelo Decreto Regulamentar n.º 18/80 de 23 de Maio, alterado pelos Decretos Regulamentares n.º 27/88 de 13 de Maio, n.º 12/92 de 1 de Junho, n.º 3/94 de 9 de Fevereiro e n.º 12/98 de 19 de Maio. As Delegações foram instituidas tendo em consideração as diferentes possibilidades de acesso aos bens da cultura e suas manifestações, que se verificam entre as populações das grandes cidades e as das zonas rurais. Estas possibilidades tornaram premente a criação de um sistema capaz de responder às necessidades específicas das diversas áreas do território português e correspondentes a grupos populacionais diferenciados. (...)

TOPO
DRCN

www.culturanorte.pt

DRCN - Delegação Regional da Cultura do Norte.

TOPO
FundaÇÃo de Serralves
Fundação de Serralves

www.serralves.pt

Fundação de Serralves.

TOPO
FundaÇÃo Calouste Gulbenkian
Fundação Calouste Gulbenkian

www.musica.gulbenkian.pt

Fundação Calouste Gulbenkian. Serviço de Música.

TOPO
FundaÇÃo da Casa de Mateus

www.casademateus.com

Fundação da Casa de Mateus. A Fundação da Casa de Mateus foi instituída em 1970 por D. Francisco de Sousa Botelho de Albuquerque, conde de Mangualde, Vila Real e Melo, e tem por fins estatutários a preservação da casa, o estudo do seu arquivo e a promoção de actividades culturais, científicas e pedagógicas. (...) Os primeiros concertos organizados pela Fundação ocorreram em 1978. Logo no ano a seguir iniciaram-se os Cursos Internacionais de Música da Casa de Mateus. Trata-se de cursos de aperfeiçoamento dirigidos a alunos do último ano e a professores dos Conservatórios Nacionais, bem como a jovens profissionais. Muitos dos alunos que passaram por Mateus foram estudar com os professores que lá conheceram, para Madrid, Paris, Amesterdão, Nova Iorque, e tornaram-se profissionais competentes das Orquestras Nacionais tendo alguns enveredado por promissoras carreiras de solistas.

Em 1985 organizou-se o primeiro Festival de Música de Vila Real que durante vários anos foi principalmente orientado para a área da música barroca, seguindo-se alguns anos em que o canto foi a área privilegiada e desde 1993 abrindo-se ao Jazz e outros estilos musicais. Durante estes anos passaram por Mateus para leccionar ou para dar concertos músicos como Sandor Vegh, Gustav Leonhardt, Anner Bylsma, Ileana Cotrubas, Tereza Berganza, Lella Cuberli, o "Mozarteum de Salzburg", "Les Arts Florissants", Les Saqueboutiers de Toulouse", " II Seminário Musicale", Eduardo Lopez Banzo, Robert Wooley, Ketil Haugsand, Laurence Dreyfus, Raphaële Farman, Aurelian Octav Popa, Max van Egmond, Jacques Ogg, Marius van Altena, London Oboe Band, David Reichenberg, Ana Higueras, Patrice Boulanger, Edward Tarr, Pedro Burmester, Adriano Jordão, Maria João Pires, Marta Almazano, Marie Leonhardt, Lola Rodriguez de Aragon, Isabel Penagos, a Orquestra Gulbenkian, a Orquestra do Norte e a Orquestra Nova Filarmonia Portuguesa, a Orquestra Sinfónica da Galiza, a Orquestra Jovem da Sinfónica da Galiza, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Nacional do Porto, a Orquestra "Bucharest Virtuosi" os "Solistas de Câmara Austríacos", Orquestra Barroca da União Europeia, Helena Moreira de Sá e Costa, Robert Shaw, Glen Wilson, Bob van Asperan, Ton Koopman, Patricia Chitti, Jennifer Smith, José Oliveira Lopes, Dagoberto Linhares, Phillipe Suzanne, Liliana Bizineche, Marin Cazacu, Anda Petrovici, Hidemi Susuki, Nicolae Licaret, Norma Winstone, Bernardo Sasseti, Ana Mafalda Leite de Castro, Sérgio Pelágio, "Metais de Lisboa", "Ensemble Baroque de Mateus", Lorraine Nubar, Dalton Baldwin, Pablo Escande Dame, Moura Limpany, Julia Hamari, Matthias Goerne, Andreas Haefliger, Elena Obraztsova, Charles Toet, Bruce Dickey, Marc Destrubé, Paolo Pandolfo, Orquestra Musica Antiqua, Coro Henry Duparc, Elvira Ferreira, Eric Schneider, Ku Ebbinge, Jakob Lindberg, L'Archibudelli, Boris Martinovic, Orquestra de Balalaicas de Moscovo, Mozarteum de Salzburg, Ensemble Maurice Bourge, Silvia Marcovici, Horia Andreescu, Carlos Paredes, Maria João e Mário Laginha, João Bosco, Cláudio Dauelsberg, Orquestra de Câmara de Macau, Ensemble La Primavera, Vladimir Viardo, Quatuor Parisii, Teunis van der Zwart, Lorenzo Coppola, Roel Dieltens, Peter van Heyghen, Peter Schreier, Stephan Genz, Carlos Zel, Katia Guerreiro, Pedro Abrunhosa, Fillipo Gamba, Henri Sigfridsson, Michel Rudy, Carlos Barreto, Ensemble Musa Ludens, Jörg Demus, Shubhendra Rao, Ensemble Labyrinto, Mary Elizabeth Williams, Huelgas Ensemble, Kiki Kashiwagi, Yutaro Nagao, Maria Ana Bobone e tantos outros que ajudaram a tornar conhecida nos meios musicais internacionais esta Casa que é, hoje em dia, uma referência obrigatória nos circuitos mundiais da música. (...)

TOPO
FundaÇÃo Pedro Ruivo

www.fundacaopedroruivo.com

Fundação Pedro Ruivo. (...) A Fundação Pedro Ruivo iniciou actividade em 1998, com o objectivo genérico de fomentar o desenvolvimento de actividades culturais, tão variadas como bailado, teatro, concertos musicais, óperas, orquestras, exposições de artes plásticas, festivais e, ainda, o Concurso Internacional de Piano Maria Campina, considerado um dos eventos de maior importância e prestígio, na medida em que, ao longo das suas várias edições, tem dado a conhecer grandes valores no panorama do piano. (...)

TOPO
Ideias do Levante

www.ideiasdolevante.net

Ideias do Levante. Associação Cultural de Lagoa, Algarve, Portugal. (...) A associação pretende, desde da génese, encetar esforços em identificar, promover, criar e divulgar actividades culturais, empreender formação no mesmo âmbito, debater ideias e promover culturalmente o Concelho de Lagoa e a região algarvia. Do leque variado de actividades, destacam-se a Formação pontual e regular, o Teatro, o Coral e os Contadores de Histórias. As aulas, ensaios, laboratórios, tertúlias e exposições são actividades realizadas, ao longo do ano, na própria sede da associação em Lagoa. (...)

TOPO
Instituto CamÕes

www.instituto-camoes.pt

Instituto Camões. Criado para a promoção da língua e cultura portuguesas no exterior, o Instituto Camões é, nos termos da respectiva Lei Orgânica, a pessoa colectiva de direito público, dotada de autonomia administrativa e patrimonial, que, sob a superintendência do Ministro dos Negócios Estrangeiros, assegura a orientação, coordenação e execução da política cultural externa de Portugal, nomeadamente da difusão da língua portuguesa, em coordenação com outras instâncias competentes do Estado, em especial os Ministérios da Educação e da Cultura.

TOPO
Instituto Orff do Porto
Instituto Orff do Porto

www.orffporto.org

Instituto Orff do Porto. Instituto ORFF do Porto é uma instituição cultural que tem por objectivos, a experimentação e a difusão de novas pedagogias e a fruição do prazer de fazer música em grupo, sempre com a intenção de a manter viva com magia e encantamento. Pelas múltiplas actividades que desenvolve - concertos, cursos, acções de formação e publicações - o Instituto ORFF do Porto tem procurado diversificar o mais possível a sua acção musical e pedagógica. Assim apresenta-se com as mais variadas imagens: a Orquestra Orff do Porto, o Ensemble, o Grupo de Percussão, a Escola de Música e projectos de animação musical, de que o mais recente é o "Bicho da Música". (...)

TOPO
Juventude Musical Portuguesa

www.jmp.pt

Juventude Musical Portuguesa. A criação das Jeunesses Musicales ocorreu quase em simultâneo na Bélgica e em França, respectivamente em 1939 e 1941, por iniciativa de Marcel Cuvelier e René Nicoly. Os seus objectivos visavam difundir entre os jovens o conhecimento e o amor pela música, familiarizando-os com concertos dados pelos melhores intérpretes, e pôr a arte dos sons ao serviço de todos, possibilitando a sua prática, sem qualquer tipo de discriminação económica, racial ou confessional. Só em 1947 se começou a pensar seriamente na criação de uma Juventude Musical em Portugal, e os primeiros e generosos esforços nesse sentido partiram de Humberto d'Ávila e de Joly Braga Santos. Por sua iniciativa, formou-se uma comissão organizadora, com João de Freitas Branco, Maria Elvira Barroso, Filipe de Sousa Júnior e António Nuno Barreiros, que elaborou um projecto de estatutos e, enquanto aguardava a sua aprovação, foi realizando concertos, recitais, conferências e audições fonográficas comentadas. Finalmente, a 10 de Julho de 1948, nascia a Juventude Musical Portuguesa (JMP), a que já haviam aderido muitos sócios e a qual teve o apoio de elevadas personalidades do nosso meio intelectual. (...)

TOPO
SAMP - Sociedade ArtÍstica Musical dos Pousos

samp.pt

SAMP - Sociedade Artística Musical dos Pousos. Filarmónica. Coros. Escola das Artes.

TOPO
Sociedade Musical de Santa CecÍlia

www.smsantacecilia.com.pt

Sociedade Musical de Santa Cecília. A Sociedade Musical Santa Cecília foi fundada em 1903 por José Bolais Mónica, Joaquim Fernandes da Cruz e Gabriel da Silva Valente. Sedeada na freguesia de S. Bernardo, ao longo de cem anos de existência tem contribuído para uma maior actividade cultural e social da comunidade aveirense, para que esta resulte em maior qualidade de vida. (...)

TOPO
Arte Musical
TOPO